Puredata

Para simplificar, o Pure Data pode ser visto como um programa para fazer interfaces customizadas de maneira rápida e podendo testar os protótipos na própria interface de composição do código.

Ele funciona com uma interface orientada a objetos que usa o paradigma de programação “fluxo de dados” gráfico

animapd

Explicamos como instalar o puredata com extensões de bibliotecas adicionais neste link.

O PD trabalha com um npucleo original bastante extensa de objetos especializados em áudio e existem também outras bibliotecas adicionais específicas para vídeo e 3D como pdp,pidip, Gridflow e Gem.

Puredata pode ser considerada uma linguagem de programação capaz de interagir com qualquer camada de software do seu sistema operacional incluindo acesso cru nas portas serial, paralela, usb, com acesso a protocolos como hid, midi, ethernet e outros.

Se você é um programador, ou um artista curioso interessado em criar interfaces para produção e performance multimídia esta uma excelente comunidade para aprender e ter novas idéias.

É a ramificação open source (código aberto) da família de linguagem de programação modular, conhecida como Max (Max/FTS, ISPW Max, Max/MSP, jMax, etc.) originalmente desenvolvida por Miller Puckette (IRCAM). O núcleo do PD é escrito e mantido por Miller Puckette e também graças ao trabalho de muitos outros desenvolvedores que mantém um repósitorio atualizado de objetos e bibliotecas em http://sourceforge.net/projects/pure-data/ é possível ter uma versão extendida do puredata que é recomendada como a versão mais completa pronta para o usuário iniciante.

O PD foi criado para explorar idéias de como promover e permitir que dados possam ser tratados de maneira mais aberta, facilitando acesso e interligação entre aplicações de áudio, MIDI, gráficas e vídeo.

Escrevendo objetos (“externals”), ou módulos (“patches”, “abstractions”) consegue-se ampliar as funcionalidades do PD.

Desenvolvimentos recentes incluem projetos de sistemas para construção de ambientes de performances; bibliotecas de objetos para “physical modeling”; bibliotecas de objetos para geração e processamento de vídeo em tempo real, etc..

Pd é um software livre e pode ser baixado em um pacote para um sistema operacional específico, um pacote com fontes, ou direto do SVN. O PD é desenvolvido em multi-plataformas, portanto completamente portável; existem versões para Win32, IRIX, GNU/Linux, BSD, MacOS X e rodando em qualquer coisa desde um PocketPC, um Mac antigo, ou um novo PC.